<$BlogRSDUrl$> Chateie para rilopes72@msn.com

quarta-feira, junho 11, 2003

Já não bastava o país ser chato. Agora - com esta zanga tonta entre JPC e DO que leva ao fim da Coluna Infame (deve haver outras causas, mas finge-se que se acredita) - também a blogosfera reflecte a chatice em que vivemos nesta seca dde país.

Não se pode estar uns dias fora e quando se volta está tudo passado.

Irra.

PS - não se pode exterminar esse Maltez da blogosfera? Chiça, que o gajo é mesmo uma nódoa muita chata de sair.

quarta-feira, junho 04, 2003

Há quem tenha dito (e aí a dona Guedes não foi pior nem melhor que os senhores da SIC e da RTP) que hoje foi um dia histórico, porque o Ferro foi ao procurador, o Soares foi a Monsanto e o Bibi foi à PJ. Esta gente nas redacções andará a tomar ácidos? O que é que há de histórico nisto? Só se for colocar no mesmo saco estas três criaturas!! Isso sim, é histórico, mas é de jornalismo popularucho e chato.

Irra, que seca de dia.

Nota internacional: A cimeira de Aqaba reuniu os senhores Bush, Sharon e Abbas. Claro que ninguém falou na tirania israelita e na forma desigual como estão a obrigar palestinos a cumprir (?) o «roteiro», sem que os senhores de Telavive sejam obrigado a cumprir seja o que for: a primeira fase do «roteiro», de resto, acabou em Maio, e desmantelar colonatos que é bom, está quieto (alegadamente iriam desmantelar 17, anunciou-se ontem, um número signigificativo tendo em conta que há mais de 300 mil israelitas a ocupar solo palestino). Já hoje, numa pose de homem de Estado, Sharon garantiu que Israel é um país que cumpre a Lei e anunciou triunfante que vai oprdenar o desmantelamento «imediato» dos colonatos ilegais. Só não disse a começar onde, nem quantos nem quão imediato vai ser.

O senhor Abbas manteve o tom ocidental, apelando à «desmilitarização da Intifada» e a formas de «luta pacífica» (?) por parte dos palestinos. Isso será o quê? Atirar flores para os colonos? Fazer greve? Algo me diz que isto vai acabar mal.
O Bloco de Esquerda volta à carga com as habituais demagogias. Desta vez insiste com o projecto de lei para a adopção que prevê que casais homossexuais possam também adoptar crianças. No projecto (disponível no site do Bloco) garantem, citando estudos «científicos» que «não há diferenças significativas de desenvolvimento social e psíquico entre crianças em famílias homossexuais e as outras». Pior que esta gente só a dona Guedes.

Tenham juízo senhores e deixem de fazer projectos para agradar às elites que ainda votam em vocês porque é chique ser de esquerda caviar.

Sinceramente.

O TVI jornal, que por acaso vi hoje, está cada vez pior: se eu fosse o Paes do Amaral, despedia aquela gente toda por ofensa à inteligência das pessoas. Então não é que a dona Guedes repetiu em toda a primeira metade da segunda parte do jornal as mesmas peças com os mesmos textos e as mesmas imagens, de toda a primeira parte? Será possível haver um jornalismo tão rasteiro, tão idiota, tão baixo e ninguém se pronunciar? eu simplesmente não queria acreditar, cheguei a pensar que já tinha bebido demais, mas depois percebi que ainda só tinha bebido duas cervejas!

Senhores da carteira profissional dos jornalistas, defunta alta autoridade para a comunicação social: ninguém tem nada a dizer sobre a pouca vergonha da informação da TVI? Será que lá por ser uma estação privada pode esbanjar o recurso poderoso que é a informação?

Que os histéricos da SIC notícias passem a manhã em directo à porta do DIAP para dizer que não têm nada para dizer e que os jornais da manhã, tarde e noite repitam até à náusea as mesmas notícias o dia todo ainda é como o outro (o país é pequeno e as notícias são sempre as mesmas, de resto quando faltam mãozinhas não se fazem estações de breaking news a sério), mas aquele tom moralista da dona Guedes não é jornalismo: é folhetim!!! Até Vidas Reais a comparar com aquela postura jornalística é um programa de grande reportagem!!!!!

Com franqueza.
Esta histeria de hoje à volta da falência do MNE tem imensa graça, sobretudo porque o pessoal andou muito divertido o dia todo a comentar a coisa nas rádios (na TSF ad nauseum) esquecendo-se do essencial: não é notícia que o MNE não tem dinheiro para mandar cantar um cego.

Parece aquela notícia vendida pelo Publico como novidade: a agricultura portuguesa está como há 16 anos. Qual agricultura?
O Meu Pipi é um blog mesmo rafeiroso. Força Pipi!!

terça-feira, junho 03, 2003

A embraiagem do carro foi à vida. Ligo para o mecânico que me vendeu o carro e pergunto se o arranjo está coberto pela garantia de um ano que me impingiu: diz-me que não, porque é um caso de desgaste. Há dois meses fez-me o mesmo número com os amortecedores. Odeio mecânicos.
Ódio de estimação a acarinhar: os paquistaneses/marroquinos/indianos/blangladeshianos(?) e outros que tais que andam a vender rosas. Fui na conversa de «jovem vem viver para a baixa» e agora tenho de os aturar no prédio em frente, como se não bastasse aturá-los em restaurantes. Vivo perto deles e posso garantir: não sabem falar (berram quando chegam às duas da manhã), recusam falar (ou berrar) português, dormem aos cinco em cada colchão (vejo da minha janela, não têm cortinados e mantêm as janelas abertas faça chuva ou calor) e são no mínimo pouco asseados (apanhei um a fazer xixi pela janela). Imigrantes destes, inúteis, que não pagam impostos, são ilegais e chateiam a cabeça a um jovem honesto e mal pago deviam ser deportados. Já. Não me venham com conversas de tolerância, sim?
Uma auditoria interna no Departamento de Justiça dos EUA verificou que muitos dos detidos por suspeitas de envolvimento com o 11 de Setembro estão presos há tempo demais sem acusação formada e em péssimas condições do ponto de vista do tratamento humano. O Departamento de Justiça mandou a auditoria às urtigas garantindo que tudo vale a pena para «proteger o povo americano». A democracia é uma coisa muito bonita. Viva o Bush! Viva o Rumsfeld! Viva o Cheney! Vivam todos os grandes democratas da administração norte-americana.
A SIC está a rever a política de contratações. A partir de agora, o pivot do Nuticias é virtual Se a coisa pegar, todos os pivos da estação serão do mesmo tipo, porque são mais baratos e não podem ser envolvidos em processos da Casa Pia. Vi a primeira emissão pela net e aproveito para dizer aos programadores que o ministro da Saúde não se chama Luís Filipe Ferreira, mas Pereira.

Esta história de terem prendido uns tipos armados a cirandar o juiz de t-shirt Rui Teixeira é gira. Se arranjassem um juiz virtual era impossível haver riscos e também ficava mais barato: não era preciso segurança pessoal.

domingo, junho 01, 2003

Não posso deixar de dar conta da profunda tristeza por ter confirmado hoje que não apenas Nuno Cardoso ainda existe e ganhou a concelhia do PS Porto (antes o inenarrável Narciso, chiça!), mas admite candidatar-se à Câmara do Porto. Sou lisboeta, mas não se deseja mal a ninguém.

De resto, sábado foi um dia lamentável de cinzentismo mediático: Herman mantém-se assunto de emergência nacional e o Bush andou por Auschwitiz, onde bem podia ter caído acidentalmente numa vala comum e fazia um favor à humanidade.

Entretanto, confirmei que sempre existe um site daquele «emplastro» que aparece em todo o lado. É deprimente que por cá se promovam estes idiotas.

O meu dia foi bem mais interessante que todo este marasmo informativo e nacional: passado em casa em afazeres académicos.

Quanto aos Globos de Ouro: cumpri e não vi. Era o que mais faltava.

sexta-feira, maio 30, 2003

Ainda sobre Bush, recomenda-se a leitura da entrevista ao «Le Figaro» onde, entre outras coisas, ficamos a saber que:
- a política externa dos EUA não se baseia apenas nos seus interesses mas em valores
- o presidente dos EUA acha «injusto» que se diga que as suas tropas estão a ocupar o Iraque
- o problema bilateral mais grave entre os EUA e a Rússia é a questão da exportações de frangos (sic) para o país de Putin.

E outras pérolas. Imperdível.
Bush está a caminho da Europa e do Médio Oriente. Em declarações a uma televisão egípcia, disse, a propósito do seu envolvimento no processo de paz (?) israelo-palestino: "When I say that I'm going to be involved in the peace process, I mean I'm going to be involved in the peace process." O problema é justamente esse!!

A SIC notícias, depois da triste figura desta manhã (ler a propósito o comentário de JPP no Abrupto, que toca na questão chave - a promoção dos Globos de Ouro) mantém-se no seu regime já habitual de SIC (não) notícias: como já nada a dizer sobre Herman, faz agora o «filme» do dia, repetindo ad nauseum o que foi dizendo esta manhã e voltando a passar as imagens do inenarrável António Esteves a não dizer nada e da populaça a dizer banalidades.

Hoje estou naqueles dias que entre um Bush empenhado no processo de paz do Médio Oriente e a SIC notícias prefiro o presidente americano. Em protesto, vou ver apenas a TVI. Mal por mal, antes a genuina facada e alguidar.

Afinal Herman sempre foi constituído arguido. De manhã, as televisões fizeram as tristes figuras de sempre, com directos idiotas sem notícias para dar. Foi bem feito terem passado por cornos: o homem afinal foi falar na Casal Ribeiro.

Irra que esta gente é chata!!!!


Portugal está suspenso da questão do Herman: à hora a que escrevo, o Portugal Diário (que estupidamente só é acessível a quem seja cliente IOL...) garante em manchete que «Herman vai ser arguido».

Um ponto cinzento de hoje foi a ameaça do PR de intervir neste processo da Casa Pia se tal for necessário para a assegurar o regular funcionamento das instituições. Estranha conversa, muito estranha. Que intervenção seria essa? O que quer o PR dizer? Intervir para quê? Para afastar o juis Rui Teixeira?

Interessante o post do JPP no Abrupto sobre a «escola do «Espresso».


quinta-feira, maio 29, 2003

Delicioso este artigo do FT sobre a «gafe» da Convenção Europeia, por não ter feito «benzido» a proposta de preâmbulo da futura Constituição da UE. Alguns sectores mais conservadores estarão incomodados com o facto de o texto fazer referência à importância da «herança cultural, religiosa e humanista» da UE, excluindo Deus e o cristianismo. Com tantos problemas sérios na UE, é obra haver falsos «ratos de sacristia» a chatear com conversas destas.

O provincianismo e a mediocridade, afinal, são valores europeus e não apenas nossos, o que é bom, porque nos aproxima da UE.

Fantástico é que Prodi - que devia abster-se de ter opinião (ou pelo menos devia poupar-nos a conhecê-la) - nos tenha brindado com críticas ao texto, por entender que não é suficientemente explícito em propostas de política externa ou económica na UE. Depois da triste figura europeia na guerra ao Iraque, Prodi devia estar calado e reformar-se.

A patética questão do directório é retomada neste artigo do FT. Na verdade, tinha imensa graça que os chamados «grandes» decidissem entregar os destinos da UE nas mãos dos pequenos. Era de morrer a rir que a Alemnha, que paga um terço do orçamento da UE, aceitasse que fosse a República Checa, Portugal, a Bélgica, Malta ou o Luxembrugo a decidir para onde ia a UE!!!! Desta demagogia do directório estamos nós fartos cá no burgo.


Por cá, à hora a que escrevo, o assunto da Constituição agnóstica ainda não é debatido. A SIC Notícias - que esta noite esteve especialmente actualizada em matéria europeia - decidiu promover uma análise com a Teresa de Sousa sobre a notícia de ontem do «The Times» sobre a possibilidade de Guterres ser candidato à presidência Conselho Europeu (e não à Comissão Europeia, como alguns órgãos de comunicaçãodisseram, SIC e «Público» incluídos).

De resto, os indígenas (como diria VPV), estão concentrados no drama de pedofilia. Curiosa a mudança de atitude de Herman: eu não quero ser mauzinho, mas essa história de convidar os jornalistas para o Café Café e aparecer com um ar angelical - e a garantir que a mãe vai procurar garantir a protecção divina - é escusada.

O homem não precisa de se prestar a isto.

Concordo com Portas. é «pedagógico» que ele vá depor em Monsanto.

E acho o máximo as críticas de Serra Lopes ao juiz Rui Teixeira: se o advogado de Pedroso tem acesso às escutas, porque é que ele não tem às de Cruz? Estranho, estranho...

quarta-feira, maio 28, 2003

Cá no burgo, o tédio é de morte.

Alguém sabe onde anda o saudoso Sahaf? Que falta que me faz...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?